CONTATO
marketing@empreenderjr.com
Telefone: (14) 3404-4200
Ramal: 4230
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
Segunda à sexta
08hrs às 18hrs
 
ONDE ESTAMOS
Av. Domingos da Costa Lopes, 780
Unesp - Câmpus de Tupã
Tupã - SP, 17602-496
EMPREENDER JR.
Quem somos
Blog
Portfólio
  • empreender_jr
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

© 2019 por Diretoria de Marketing - Empreender Jr.

Consultoria em Gestão e Agronegócio

  • Empreender Jr.

A relevância dos agricultores para a economia do nosso país


Atualmente, a agricultura no Brasil é marcada pelo processo de mecanização e expansão das atividades em direção à região Norte. A atividade do setor agrícola é uma das mais importantes da economia brasileira, pois, embora componha pouco mais de 5% do PIB brasileiro na atualidade, é responsável por quase R$100 bilhões em volume de exportações em conjunto com a pecuária, segundo dados da Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa). A produção agrícola no Brasil, portanto, é uma das principais responsáveis pelos valores da balança comercial do país.

A modernização da agricultura no Brasil atual está diretamente associada ao processo de industrialização ocorrido no país durante o mesmo período citado, fator que foi responsável por uma reconfiguração no espaço geográfico e na divisão territorial do Brasil. Nesse novo panorama, o avanço das indústrias, o crescimento do setor terciário e a aceleração do processo de urbanização colocaram o campo economicamente subordinado à cidade, tornando-o dependente das técnicas e produções industriais (máquinas, equipamentos, defensivos agrícolas etc.).

Podemos dizer que a principal marca da agricultura no Brasil atual – e também, por extensão, a pecuária – é a formação dos complexos agrícolas, notadamente desenvolvidos nas regiões que englobam os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Nesse contexto, destacam-se a produção de soja, a carne para exportação e também a cana-de-açúcar, em razão do aumento da necessidade nacional e internacional por etanol.

Os números divulgados pelo IBGE do PIB brasileiro trouxeram dois indicadores positivos: o da agricultura, que subiu 1,8% em 2015 e as exportações, que avançaram 6,1%. A produção agropecuária foi a única entre as principais atividades econômicas a apresentar desempenho positivo, enquanto indústria e serviços amargaram perdas. Muito voltada para a venda externa, a agricultura brasileira manteve seu vigor mesmo em meio à recessão mais profunda dos últimos 25 anos.

As exportações, por sua vez, refletiram também a alta do dólar e o bom desempenho da indústria extrativa, com vendas externas de petróleo e minério de ferro em alta. Analistas esperam, porém, que nos próximos meses o câmbio mais favorável ao setor produtivo ajude a indústria de transformação a ampliar suas exportações, aliviando, assim, a crise brasileira.

Outro número que pode antecipar a reação veio da variação de estoques da economia. Os números estão em queda há três trimestres, o que indica que as atividades econômicas terão que recompor seus estoques em algum momento próximo. Em 2015, foram R$ 26,68 bilhões a menos na variação de estoques

Em suma, os pontos positivos, são a produção de alimentos para consumo interno e para a exportação, a estabilidade financeira e econômica, levando em consideração a variação da indústria no comercio em modo geral, a quantidade de empregos fornecidos pelo certo agroindustrial.

Os negativos são a degradação do meio ambiente, quando as plantações fogem às regras de plantios adequadas, o desmatamento exagerado sem necessidades, o uso dos agrotóxicos em excesso, contaminando o meio ambiente, animais que vivem ao redor e também as vezes até chegando nos próprios consumidores, causando até doenças caso não tenha um cuidado na hora do preparo, e também quando uma região começa a praticar uma monocultura devido ao clima ou alguma ocorrência ocorre perca de grande parte de sua plantação gerando um risco financeiro.


123 visualizações