• Empreender Jr.

Black Lives Matter - Dê voz a esse povo

Foram vistos nos últimos dias protestos contra o racismo nos Estados Unidos, que teve estopim após a morte de George Floyd, vítima da brutalidade policial. O movimento tomou uma grande proporção fazendo todo o mundo repensar sobre a desigualdade racial e violência policial, visto que, os traços da escravidão da população negra ainda existem nos tempos contemporâneo.


No Brasil, apesar de 56,10% da população se considerar negra, ainda existe uma discrepância socioeconômica entre negros e brancos, visto que, pós escravidão, não houveram políticas de redução de danos.


Logo, essa população não teve acesso a educação, ocasionando assim uma dificuldade para ingressar no mercado de trabalho que, por sua vez, perpetua até os dias atuais, segundo dados do site Uol em que ''Entre 10% com maior rendimento per capita, brancos são 70,6%, enquanto os negros são 27,7%''. Além disso, é constatado pela organização social TETO Brasil que nas favelas 70% de seus moradores são negros,deixando evidente a desigualdade racial no Brasil.



A partir disso, é notório perceber que existe uma falta de pessoas negras ocupando cargos de reconhecimento no mercado de trabalho. Devido a esse cenários indicaremos algumas personalidades negras para você conhecer:


Ana Minuto:


Palestrante, consultora empresarial & carreira e atua há mais de 15 anos na gestão e implantação de projetos de TI em empresas de Call Center nacionais e internacionais. No mundo das startups, é Mentora de Startups e Empreteca pelo SEBRAE. Também é Consultora de Diversidade da Comunidade Empodera ajudando empresas como Boehringer, Twitter, DPA, Nestlé , Google, entre outras, a tornarem seus ambientes mais diversos. É Madrinha/Líder de Embaixadas Geração de Valor – Flávio Augusto e Fundadora da Minuto Coaching que tem como missão auxiliar a população negra a ser mais próspera e abundante.



Canal Preto:


O Canal Preto faz parte do processo de educação de um país em que a maioria da população acredita em fake news, que só contribuem - em sua maioria - para retirar direitos, aumentar a vulnerabilidade das pessoas negras, segregar e confundir. Com isso o canal tem o intuito de combater as desigualdades raciais no país, onde muitos desejam um Brasil com trabalho digno, educação e respeito às humanidades.


Ana Paula Xongani:


Youtuber que retrata nos seus vídeos estética e beleza negra, feminismos, empreendedorismo negro/feminino no Brasil e entre outros.


Lisiane Lemos


Escreve artigos com temas voltados à discussão de representatividade no ambiente corporativo. Seu engajamento em discussões acerca da inclusão e diversidade no ambiente corporativo lhe rendeu o reconhecimento pela revista Forbes Brasil, em 2017, como uma das 91 jovens abaixo de 30 anos que fazem a diferença no Brasil.



Ale Santos:


Autor de SCIFI & Fantasia Afroamericana e escreve sobre gameficação, tecnologia, storytelling e empreendedorismo. Além disso, possui textos publicados na Superinteressante, The Intercept Brasil e Vice Brasil.


Alan Soares:


Um dos fundadores do Movimento Black Money, Alan escreve muito sobre a importância da população negra nas discussões sobre economia e faz diversas provocações sobre a ausência de pessoas negras em diversos setores do ambiente.



Monique Evelle:


Idealizadora do Desabafo Social, laboratório de tecnologias sociais aplicadas à educação, comunicação e geração de renda e sócia da SHARP, hub de inteligência cultural.


Egnalda Cortes:


Considerada uma das pessoas mais influentes do mercado digital pelo Youpix e uma das mulheres mais inspiradoras de 2017 pelo Think Olga, é fundadora e CEO da Cortes Assessoria - a primeira agência de influenciadores negros da América Latina. Hoje trabalha para que todos os creators negros continuem tendo voz ativa em meio a publicidade e busca sempre construir relações de equilíbrio entre marcas e creators. Seu compromisso é fazer um trabalho relevante para o mercado e para o empoderamento negro.



Gabi Oliveira


Carioca, formada em Relações Públicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Jovem e empoderada, criadora do canal DePretas.


Conclusão:


A desigualdade racial no meio corporativo é uma realidade e precisa ser conversada e debatida, visto que, negros fazem parte da maioria no Brasil. Por conta disso é necessário que todos tenham conhecimento de pessoas que estão se destacando no mercado de trabalho e realizando excelentes serviços.

A inserção desse grupo além de pluralizar o meio corporativo faz com que haja uma compreensão das necessidades de modo que diversifica o empreendedorismo para suprir as necessidades dessa comunidade.


24 visualizações
CONTATO
marketing@empreenderjr.com
Telefone: (14) 3404-4200
Ramal: 4230
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
Segunda à sexta
08hrs às 18hrs
 
ONDE ESTAMOS
Av. Domingos da Costa Lopes, 780
Unesp - Câmpus de Tupã
Tupã - SP, 17602-496
EMPREENDER JR.
Quem somos
Blog
Portfólio
  • empreender_jr
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

© 2019 por Diretoria de Marketing - Empreender Jr.

Consultoria em Gestão e Agronegócio