• Empreender Jr.

Saiba como analisar seus custos e melhore o resultado no final do mês!

No cenário atual, muitas empresas estão com dificuldades para fechar as contas no final do mês. A paralisação dos comércios foi a melhor maneira encontrada pelo Governo para interromper o aumento das contaminações pelo COVID-19.

Ainda assim, mesmo com os negócios fechados, o fluxo do mercado não para e as contas continuam chegando.


Mas saiba que, com uma metodologia de custeio apropriada e assertiva, seu negócio pode sobreviver a essa crise!



Para isso, é necessário tempo e um levantamento rígido sobre todos os custos que a empresa possui, desde as contas de energia até a depreciação dos seus produtos.


Por que devo realizar o custeio?


Com uma execução eficiente de custeio, a empresa passará a ter uma visão mais sistêmica dos principais custos que possui, decidir onde irá reduzir ou aumentar o investimento e fazer planejamento para ações futuras.


Mas e agora, como fazer o custeio?


Para realizar o custeio da empresa, é necessário realizar a discriminação de todos os gastos que a mesma possui. Ainda assim, existem diferentes formas para custear as atividades da empresa, alguns exemplos são: Custeio ABC (baseado em atividades), custeio por Absorção e Custeio Direto. Não existe nenhum certo e errado, mas sim, aquele que mais se adapta ao seu modelo de negócio.




Você realmente sabe todos os seus custos?


Alguns empecilhos que podem dificultar o seu trabalho, são os custos ocultos. Diferentemente dos visíveis, custos ocultos são aqueles que aparecem nas “entrelinhas”, como por exemplo, a manutenção de sistemas que já estão em funcionamento e a depreciação. O ideal para facilitar a observação é manter uma Central de Custos ou um TCO (Custo Total de Propriedade) ativos em um dos departamentos do negócio, como por exemplo, o RH.


Custos identificados, e agora?


Após todos os custos serem analisados, está na hora da separação em Fixos e Variáveis. Custos Fixos são todos aqueles que continuarão acontecendo, independente da produção ou falta da mesma (aluguel, conta de energia e água, entre outros). Entretanto, os custos variáveis existem conforme a demanda da produção (Matéria prima, fornecedores, mão de obra industrial e entre outros). Logo, basta identificá-los e separá-los conforme a sua natureza.

Dica: isso ajuda muito a saber onde você pode cortar os gastos!


>> Quero aprender mais sobre Gestão Financeira!


Conclusão:


Com a separação e análise dos custos fixos e variáveis e de todos os seus custos é possível tomar decisões mais assertivas em relação à investimentos, entender o valor do seu capital de giro, decidir onde pode realizar cortes, ser cada vez mais estratégico e ainda superar esse momento!


Quer saber como realizar um custeio da maneira mais eficiente?

Entre em contato com a Empreender Jr.!


#Custeio

#Gastos

#Finanças

#Estruturação

#Consultoria


38 visualizações
CONTATO
marketing@empreenderjr.com
Telefone: (14) 3404-4200
Ramal: 4230
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
Segunda à sexta
08hrs às 18hrs
 
ONDE ESTAMOS
Av. Domingos da Costa Lopes, 780
Unesp - Câmpus de Tupã
Tupã - SP, 17602-496
EMPREENDER JR.
Quem somos
Blog
Portfólio
  • empreender_jr
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

© 2019 por Diretoria de Marketing - Empreender Jr.

Consultoria em Gestão e Agronegócio